Tudo a saber e ver

quarta-feira, 16 de maio de 2018

Blogueira faz sucesso ao reproduzir pinturas famosas em seu rosto

Ela recricou em seu rosto obras famosas do Leonardo Da Vinci

He Yuya é uma blogueira chinesa que ama usar maquiagem para se transformar em personalidades famosas. Recentemente, ela começou a chamar atenção nas redes por uma transformação um pouco diferente e decidiu recriar a obra mais famosa de Leonardo Da Vinci, a Monalisa , apenas com cosméticos e, claro, muito talento.

O tutorial foi publicado na plataforma Miaopai — que funciona da mesma forma que o Youtube e é bastante usado na China. Em entrevista ao portal britânico "Daily Mail", He Yuya conta que decidiu se transformar em Monalisa depois que foi desafiada em uma brincadeira por alguns de seus seguidores. 
O que ela não esperava era a resposta que recebeu: mais de 800 mil visualizações na plataforma, além de 20 mil visualizações no Youtube, onde ela também compartilhou o vídeo. "A resposta é muito impressionante", diz. "Eu agradeco todo apoio que estou recebendo e fico feliz que meus seguidores gostaram da transformação".
 (Crédito: Reprodução/Youtube/YUYA MIKA/Wikimedia Commons)
(Crédito: Reprodução/Youtube/YUYA MIKA/Wikimedia Commons)

O vídeo começa com He aplicando uma fita em cada uma das pálpebras e base no rosto. Depois, ela aplica o contorno, para dar forma ao rosto. As tonalidades mais claras ficam na testa, para dar mais destaque, já a base escura é aplicada no nariz e no queixo, para criar a ilusão de sombreamento nessas áreas. Para finalizar, ela coloca uma peruca. 
"Quando você vê seu rosto como uma folha de papel em branco, as oportunidades são infinitas", He escreveu na descrição do vídeo. Segundo a artista, cada transformação com maquiagem dura cerca de seis horas. 
 (Crédito: Reprodução/Youtube/YUYA MIKA/Wikimedia Commons)
(Crédito: Reprodução/Youtube/YUYA MIKA/Wikimedia Commons)
Depois da Monalisa , a artista chinesa começou uma série de maquiagens inspiradas em Leonardo Da Vinci. "Quando recebi toda essa resposta sobre esse tutorial, fiz uma segunda maquiagem da pintura 'Dama com Arminho', para continuar no tema do Da Vinci." O novo tutorial também já se tornou uma publicação viral, graças ao talento da artista. 82 mil pessoas assistiram ao vídeo no Miaopai. "Eu amo me transformar em pinturas a óleo", finaliza.

Animais morrem de tanto fazer sexo: acasalamento de até 14 horas

Fonte: IG/Último Segundo
Pequenos marsupiais australianos (Crédito: Reprodução/Shutterstock )
 (Crédito: Reprodução/Shutterstock )
Pequenos marsupiais australianos estão deixando especialistas muito preocupados. Isso porque duas espécies estão literalmente morrendo de tanto fazer sexo, um comportamento que os colocou na lista de animais ameaçados de extinção. 
Reportagem do Daily Mail mostra que os machos tentam se acasalar com o máximo de fêmeas possíveis, em sessões que podem durar até 14 horas, e isso deixa seus corpos em estado de exaustão, resultando em morte.
Os animais ameaçados pertencem a duas espécies do gênero rato-marsupial-australiano: os dusky-antechinus de cauda preta e o antechinus de cabeça prateada. Ambas foram descobertas em 2013, aumentando para 15 o número de espécies do gênero na Austrália, e desde então têm chamado a atenção pelo incomum comportamento durante o sexo .
Eles enfrentam muitos riscos na natureza, como as mudanças climáticas, perda de habitat natural e predadores, fator que, junto de seus hábitos sexuais, colocou os pequenos animais na lista de espécies ameaçadas de extinção.
“Essas duas novas espécies foram descobertas em montanhas enevoadas. Eles provavelmente fugiram para lá quando o clima esquentou, e agora não há outro lugar para irem”, explicou Andrew Baker, da Universidade de Tecnologia de Queensland. 

WhatsApp cria recurso que te livra de grupos chatos; conheça

O bloqueio ocorre de forma gradual

WhatsApp sempre procura atender os pedidos de seus usuários - que são muitos - e dessa vez a nova atualização não é diferente. Agora o aplicativo tornou ainda mais complicado a vida daquelas pessoas que sentem prazer em ficar adicionando os amigos nos grupos, mesmo que eles já tenham saído várias vezes.
Os criadores do app criaram o recurso que ajuda os usuários nesse tipo de situação. De acordo com a empresa, assim que o bloqueio é feito se torna impossível que os participantes sejam adicionados ao grupo que deixaram.
Segundo informações de quem testou, o bloqueio ocorre de forma gradual. O intervalo aumenta a cada vez que o administrador adiciona uma pessoa e ela posteriormente deixa o grupo. Funciona de forma similar à tela de bloqueio do iPhone, que aumenta o tempo de espera para digitar novamente o código a cada vez que o usuário erra a combinação.
Bloqueio será gradual (Crédito: Thássius Veloso / TechTudo)
Bloqueio será gradual (Crédito: Thássius Veloso / TechTudo)

A novidade faz parte de um pacote voltado para o convívio dentro dos grupos no mensageiro. Além dela, o WhatsApp anunciou oficialmente cinco características novas:
- Descrição do grupo – Um breve resumo encontrado nos dados do grupo que permite definir o propósito, as diretrizes ou os tópicos do grupo. Quando uma nova pessoa entrar em um grupo, a descrição aparecerá no topo da conversa.
- Controles de administrador – Nas configurações do grupo, agora há uma opção permitindo que os administradores restrinjam quem pode alterar o assunto, a imagem e a descrição do grupo.
- Fique por dentro – Quando o usuário estiver fora de uma conversa em grupo, pode acompanhar rapidamente as mensagens que mencionam ou respondam ocando no ícone @ exibido no canto inferior direito da conversa.
- Busca por participante – Encontrar alguém em um grupo pesquisando os participantes na página de informações do grupo.
- Administradores podem remover as permissões de administrador de outros participantes do grupo e os criadores do grupo não podem mais ser removidos do grupo iniciado.
Fonte: Com informações do Tech Tudo

Saiba os riscos de deixar seu celular carregando a noite inteira

A gente sabe que esse é um costume da maioria das pessoas.

É costume da maioria das pessoas deixar o celular carregando a noite inteira enquanto dorme. Só que essa alternativa não é tão boa quanto você acha que é. Além de correr o risco do aparelho ficar super aquecido e causar sérios perigos como explodir, deixar o celular carregando pode comprometer sua bateria.
 (Crédito: Reprodução/Segredos do Mundo)
Uma empresa que criou a Battery University realizou testes sobre o assunto. E se você coloca o celular a noite inteira na tomada, mesmo depois de atingir 100% da carga, a bateria pode entrar em um estado de alta tensão.
Isso acontece porque as baterias atuais, compostas de íon-lítio, são sensíveis ao excesso de carga e deixar o celular carregando a noite inteira pode ser estressante para elas. Logo, esse hábito, embora pareça inocente, acaba apressando o desgaste das baterias.
Mas, claro, não é só o fato de deixar o celular carregando a noite inteira ou grandes períodos do dia que acaba estragando a bateria do seu smartphone. Existem práticas que acabam com a vida útil das baterias, como o fato de deixá-las carregando complemente ou descarregar completamente.
Os pesquisadores do site Battery University, a bateria não precisa de ciclos periódicos de descarga completos para prolongar sua vida. Por isso, quando estiver totalmente recarregada, o certo é tirar o celular do carregador o mais rápido possível. Para a bateria, isso é como relaxar os músculos após um exercício desgastante.
Fonte: Com informações do Segredos do Mundo

Blogueira faz sucesso ao reproduzir pinturas famosas em seu rosto Ela recricou em seu rosto obras famosas do Leonardo Da Vinci He Yuy...

Total de visualizações